sexta-feira, 18 de julho de 2014

As criadas mal criadas reestréia no Teatro Valdemar de Oliveira


O espetáculo As Criadas... Mal criadas está de volta depois de cumprindo uma primeira temporada de cinco anos de sucesso, com quase 70 mil espectadores. A Trupe do Barulho, para não perder a linha, traz de volta as diabólicas Clair e Solange em mais uma tentativa de dar um fim ao glamour de Madame X, uma poderosa drag queen, que é capaz de comprar jurados para conquistar títulos.
O texto assinado por Luiz Navarro, é baseado na dramaturgia do francês Jean Genet. Dirigido Manoel Constantino que, mais uma vez, põe no palco os personagens “marginais” de Genet, ironizados pelo humor irreverente da Trupe do Barulho, com situações do cotidiano das periferias das grandes cidades.
Em cena, estão Solange e Clair, criadas que planejam todo tipo de coisas para impedir o apogeu da patroa e herdar a fortuna da “Madame X”, que se dedica a concorrer a todos os títulos disponíveis no mercado como Miss Traveca.
O ele renovado, a Madame X é defendida por Ricardo Silva, ao lado de Rayson Santos,Thiago Ambriell eos experientes e talentosos Jô Ribeiro e Aurino Xavier que trazem ainda mais humor na trama policialesca, cômica e carnavalizada.

Serviço:
As Criadas Mal Criadas
Teatro Valdemar de Oliveira
Estréia: 20 20hs.
Temporada: Sempre aos domingos
Ingressos: R$40 e R$20 (meia)


Cineclube debate sobre as produções “Found Footage”

Bastante popular no cinema de horror contemporâneo, o chamado Found Footage é um gênero que se assemelha a uma narrativa documental com imagens geralmente em primeira pessoa com câmeras amadoras. A intenção de filmes neste estilo é passar a ideia ao espectador que o que ele está vendo é um material bruto, encontrado ao acaso e que contém cenas reais e chocantes.
Foto: Divulgação
O Cineclube Toca o Terror vai exibir uma destas produções em sua sessão mensal no auditório do MAMAM (Museu de Arte Moderna Aloísio Magalhães). O filme a ser apresentado ao público é "Infection" (EUA, 2005), do diretor Albert Pyun, que mostra estranhos acontecimentos em uma região remota nos Estados Unidos, com imagens captadas em uma câmera acoplada no interior de um veículo. 

Após a exibição do filme, o Cineclube promove um debate com Rodrigo Carreiro, jornalista e professor de cinema da UFPE, que em sua pesquisa de doutorado analisou o estilo Found Footage no cinema. Ao longo deste período, Rodrigo compilou em uma lista no IMDB mais de 350 filmes que seguem este formato.

Além da exibição do filme e do debate, haverá o lançamento do livro “Cinemas de Horror”, que contém ainda um texto de Rodrigo Carreiro sobre as produções de Found Footage.

Cineclube Toca o Terror
Auditório do MAMAM - Museu de Arte Moderna Aloísio Magalhães
Acesso pela Rua da União - Boa Vista
19 16h
Classificação Indicativa: 14 Anos
Gratuito
blogtocaoterror.wordpress.com

Surf pernambucano ganha documéntario

Foto: Divulgação
O documentário de surf "Ipojuca para o Mundo", do catarinense Bruno Zarin e do surfista pernambucano profissional, Alan Donato promove a integração entre diversas vertentes artísticas com sua estréia na casa de shows Estelita. O curta, que narra o cotidiano dos surfistas profissionais oriundos da praia de Maracaípe, vai além dos limites das ondas internacionais e mostra o trabalho social desenvolvido por eles, o que transforma Ipojuca num "berço" de novos talentos. 

A exposição fotográfica assinada por Renan Souza será dividida em dois ambientes. O primeiro será composto pelas temporadas de 2013 e 2014 do Arquipélago de Fernando de Noronha. No segundo, o público poderá conferir o olhar do fotógrafo do início do inverno pernambucano deste ano.

Artes Plásticas - De uma temporada de Nova Iorque (EUA), o artista plástico Romero Marques exibirá ao público parte da mostra que tem como a sustentabilidade em sua essência. As obras são compostas por materiais reciclados, reaproveitados ou coletados da natureza. Ele utiliza diversas técnicas, como xilogravura, escultura, pintura, monotípia e assemblagem.

E quem agita a festa é a General Band com muito rock, surf music, reggae e ska.

Estréia do Documentário "Ipojuca para o mundo"
Rua Saturnino de Brito, 385, Cabanga – Recife
18 22h
R$ 15
 3127 4143
www.estelitarecife.com.br


quinta-feira, 17 de julho de 2014

Polentinha do Arrocha e Muito Pagode no Espaço Aberto

 No próximo domingo, 20 de julho, o fenômeno Polentinha do Arrocha aporta no Espaço Aberto, no Recife. Outras atrações da noite: Lado B, Samba Chic, Infinita Cor, Sem Razão, Balanço Black e DJ Jadson, nos intervalos. A festa começa às 17h e tem entrada gratuita para mulheres até as 19h. Ingressos: R$ 20.

Polentinha existe há dois anos e surgiu da união de amigos que resolveram levar ao público de Simões Filho-BA um trabalho musical que destaca músicas nacionais de composição própria e de grandes bandas. No repertório, os recifenses podem esperar além das autorais Poderosa, Iê iêBumbum na águaMe declaro e O bonde passou, sucessos de outros artistas, como Lepo lepo.

Serviço:
Show de Polentinha do Arrocha
Espaço Aberto Rua Itacaré, 108 - Imbiribeira
17h
Ingressos: R$20
Informações: (81) 3471.7799


segunda-feira, 14 de julho de 2014

Espaço Pasárgada recebe exposição de poetas pernambucanos traduzidos para o espanhol

Os poetas pernambucanos e nordestinos Alberto da Cunha Melo, Ângelo Monteiro, Ariano Suassuna, João Cabral de Melo Neto, Lourival Batista, Malungo, Manuel Bandeira, Manoel Constantino, Marcelo Mário de Melo, Mauro Mota, Pedro Américo de Farias, Pinto do Monteiro, Raimundo de Moraes, Samuca Santos, Solano Trindade, Valmir Jordão, Vernaide Wanderley, Wilson Araújo, Wilson Freire e Yanê Galindo, entre outros, tiveram alguns de seus poemas traduzidos pelo espanhol e também poeta, contista e jornalista argentino Héctor Pellizzi.

Os poemas pernambucanos  traduzidos foram publicados no Jornal de Los Barrios da cidade de Junín, Região Metropolitana de Buenos Aires. O periódico mensal possui tiragem de 1.000 exemplares que são distribuídos em bancas e para assinantes. Esse trabalho de Pellizzi contribuiu para divulgar a literatura nordestina na Argentina. 

A exposição ocorrerá exclusivamente esta terça-feira (dia 15), as 19h, na ocasião o argentino Héctor Pellizzi estará presente. A produção do evento solicita que os visitantes doem  um livro de algum escritor pernambucano ou nordestino para integrar o acervo da Biblioteca Popular Florentino Ameghino, que possui mais de 8.700 títulos, que estão disponíveis para consulta. 


Exposição poetas pernambucanos e nordestinos traduzidos para o espanhol
Espaço Pasárgada
3184 3091
Rua da União, 263 – Boa Vista

Dia 15 19h 
Entrada gratuita

Alcione apresenta “Eterna Alegria” no palco do Manhattan Café Theatro

Cantora, instrumentista e compositora brasileira, Alcione, a querida Marrom, um dos grandes nomes do samba brasileiro, volta ao Recife para uma miniturnê na cidade, quando sobe ao palco do Manhattan Café Theatro em três dias de shows, com o seu mais recente trabalho, o álbum Eterna Alegria, nesta quinta (17), sexta (18) e sábado (19), a partir das 21h. A abertura da casa nos dias de apresentações, como de costume, fica a cargo dos Garçons Cantores.

O repertório será baseado no CD/DVD Eterna Alegria, lançado recentemente pela artista. Canções como "Êh, Êh", parceria inédita entre Djavan e Zeca Pagodinho feita exclusivamente para ela, "Não me venha outra Vez", “Mutirão de Amor”, “Romaria”, da dupla Victor e Leo e do sanfoneiro Cezzinha, na faixa “Contrato de Separação” fazem parte do trabalho. Ainda no setlist, grandes clássicos da carreira da artista, como “Nem Morta”, “Meu Ébano”, “A Loba” e “Você me vira a Cabeça”. "São sambas de várias vertentes. Claro que os lentos e românticos não faltam, mas tem muito pagode e samba pra galera se acabar de dançar", ressalta a Marrom.

Serviço:
Show de Alcione
Manhattan Café
Rua Francisco da Cunha, 881 - Boa Viagem
17, 18 e 19 de julho
21h
Ingresso individual: a partir de R$ 200

Mais informações: (81) 3325.3372

sexta-feira, 11 de julho de 2014

Argentina, Gana e Brasil jutos no Baile Tropical



Patrickto4 comanda a festa
Foto: Jedson Nobre
 Ritmos do dos três países fazem a edição 56 da festa

Já conhecida do público recifense, a festa Baile Tropical recebe desta vez a música africana do DJ Sankofa (Gana), a moderna musicalidade latina do Dj Leon Selector (Argentina) e todas as batidas tropicais do anfitrião Patricktor4 (Brasil). O evento acontece neste sábado (12) no Estelita Bar, bairro do Cabanga.

Dj Sankofa
Muito da música pop de todo o mundo vem da Mãe África, as raízes musicais deste continente transcendem de influências e referências para artistas e bandas de diversos gêneros. Para apresentar essa musicalidade, vem de Gana o DJ Sankofa, com uma apresentação rica de ritmos tradicionais e modernos que vão do Zouk ao Kuduro, passando por Kwaito, Soukous, Highlife, Juju e Afrobeat de vários países africanos. Sankofa tem um carisma singular e consegue contagiar o público em suas apresentações que são um verdadeiro show.

É da Argentina que vem as novas equalizações da Cúmbia com mais peso no grave, misturada a elementos do Dub, Ragga e Hiphop os ritmos latinos ganham contornos modernos e saem dos ghethos porteños para as modernas pistas de dança de todo o mundo, é com prazer que o Baile Tropical apresenta a: Leon Selector. Radicado em Olinda e tocando o projeto Sound System PA ao lado de Buguinha Dub, Leon é representante da nova safra da música latina incrementada com o peso Grave.

Completando a noite, vem Patricktor4, um dos principais djs e produtores brasileiros da atualidade, pesquisador de estilos e tendências musicais de todo o mundo, Tor4 é um dos difusores do Pop Tropical e traz para o seu Baile a mistura de ritmos que provoca o calor das pistas e o suor dos “corpitchos”.

Serviço: BAILE TROPICAL #56
Estelita Bar
Avenida Saturnino de Brito, 385 - Cabanga
12 de julho
22h
DJ Patricktor4 (Brasil)
DJ Leon Selector (Argentina)
DJ Sankofa (Gana)
Ingressos: R$20 (antecipado) e R$25 (na hora)