quarta-feira, 30 de julho de 2014

Os Tampas em o negócio da coisa


Com direção e  texto Alisson Castro, a peça aproveita fatos e personagens do cotidiano suburbano das metrópoles brasileiras para parodiar em cenas inusitadas e divertidíssimas. Os personagens interagem com a plateia, antes mesmo de o espetáculo começar, através de esquetes que circulam nas redes sociais. No elenco, além do próprio Alisson Castro tem a participação do Luciano Rundrox.
Serviço:
Os Tampas em o negócio da coisa
Teatro Valdemar de Oliveira
Praça Osvaldo Cruz, 412 – Soledade
3222 1284
1 21h
R$ 40 e R$ 20 (meia).

terça-feira, 29 de julho de 2014

V Mostra SESC de Literatura Contemporânea



V Mostra SESC de Literatura Contemporânea
29 de julho a 03 de agosto 
Gratuito
A V Mostra SESC de Literatura Contemporânea tem como temática os 50 anos do Golpe Militar. O evento começa hoje e segue até  o dia 3 de agosto, com atividades no SESC Santa Rita, e pela primeira vez o Teatro Arraial também sediará algumas ações da Mostra.

Programação V Mostra SESC de Literatura Contemporânea
De 29 de julho a 01 de agosto  9h às 12h

Oficina de Performance com Ricardo Aleixo (MG).
Laboratório de Autoria Literária Ascenso Ferreira
SESC Santa Rita
Rua Cais de Santa Rita,156 - São José.
3224 7577
Teatro Arraial
R. da Aurora, 457 – Boa Vista
3184 3057
29   20h
Performance com Ricardo Aleixo (MG).

31
19h
 A política na literatura contemporânea - Cristiano Ramos (PE) conversa com Benjamin Abdala Júnior (SP) (Atividade com tradução em libras e áudio descrição).

20h
Zero ou a inauguração da morte - O livro que desafiou o regime militar - Marcelo Mário de Melo (PE) conversa com Ignácio de Loyola Brandão (SP) (Atividade com tradução em libras e áudio descrição).
  
01
13h  Hall do SESC Santa Rita
Resultado prático da Oficina de Performance com Ricardo Aleixo (MG).
19h     Teatro Arraial
Americanto Amar América por Juareiz Correya (PE) (Atividade com tradução em libras e áudio descrição).
19h30   Teatro Arraial
Literatura de Guerrilha. Inácio França (PE) conversa com Mauro Magalhães (RJ) e Urariano Mota (PE) (Atividade com tradução em libras e áudio descrição).          

02
Teatro Arraial
19h
Leitura de Chico de Assis (PE) e Thiago Corrêa (PE) (Atividade com tradução em libras e áudio descrição).
19h40
Hora da merenda
20h
Quando a literatura não dorme - Cristhiano Aguiar (PB) conversa com Luiz Ruffato (MG) e Wellington de Melo (PE) (Atividade com tradução em libras e áudio descrição).
03 
Teatro Arraial
18h
O observador e o nada - Intervenção com Micheliny Verunschk (PE).
19h
 Hora da merenda.
19h30
 Poesia, prosa e política. Marcelino Freire (PE) conversa com Carlos Nejar (RS) (Atividade com tradução em libras).
Sessão de Autógrafo do novo livro de Carlos Nejar “Matusalém de flores”.

Uma trupe circense vibrante e consciente do seu papel social

      Foto: acervo do artista
 
Por Manoel Constantino
Quem diria que aqueles meninos que participavam das oficinas circenses da mais antiga escola de circo do Recife, o Arricirco, criada por  Madre Escobar, Luiz Maurício Carvalheira e Dom Hélder Câmara, hoje formam um trupe profissional e atuante, não só em espetáculos, mas também como educadores sociais conscientes dos seus papéis de agentes transformadores. Numa síntese: fazem do circo a alegria de suas vidas e de muita gente.

A Trupe Pernilongos é formada por Sérgio Muniz, Jonauto Andrade, Adeilton de França, Alequisandro Paulino, Didha Araújo e Laércio Assis e todos começaram suas carreiras entre sete e oito anos e nunca mais abandonaram a vida circense. Para termos uma ideia mais clara, Sérgio Muniz começou no Circo Oi, Oi, Oi, armado no antigo Cecosne, já sob o comando de Madre Escobar, em 1990.

Já no Arricirco, em 1995, eles participaram do espetáculo do Grande Circo Popular do Brasil, do ator Marcos Frota, além de continuarem o aperfeiçoamento tanto é que hoje a Trupe Pernilongo’s trabalha com malabares, perna-de-pau, equilíbrio, monociclo, aéreo (trapézio, tecido acrobático e palhaçaria. 


Com tal leque de especialidades circenses, a trupe participa do espetáculo do Circo Mágico Alakazam, no projeto de circulação pelo interior do Estado, com patrocínio do Funcultura e são educadores no SESC Itíuma, em São Lourenço da Mata, sob a coordenação de Bóris Trindade, além de contratos avulsos, quando apresentam espetáculo próprio com uma hora de duração ou apresentações solos em festas e eventos.


Hoje, todos possuem entre 15 a 24 anos de vida circense, tendo experiências em eventos internacionais na Itália, Chile, Argentina e Holanda.Apaixonados e convictos que o circo era de fato o caminho de vida e profissão escolhido, em 2007, resolvem criar a Trupe Circense Pernilongo’s, e são unânimes em afirmar que as artes circenses os fizeram profissionais conscientes mas também foram preparados para a vida.


Trilha sonora, rock e música erudita no concerto da Banda Sinfônica



Foto: Andréa Rêgo Barros/PCR

Apresentação será nesta quarta-feira (30), às 20h, no Teatro de Santa Isabel



O V Concerto Oficial – Temporada 2014 da Banda Sinfônica da Cidade do Recife acontece nesta quarta-feira (30), a partir das 20h, no Teatro de Santa Isabel. O maestro Nenéu Liberalquino irá conduzir a abertura e o encerramento da noite com duas obras consideradas por ele entre as de “maior relevância” no repertório do grupo: Symphonic Variations, de Jacob Haan, e Transcendent Journey, de Rossano Galante, dois clássicos mundiais escritos para bandas sinfônicas.



Mantendo a linha eclética, a Banda Sinfônica da Cidade do Recife também visita outros gêneros musicais, em canções produzidas no Brasil e em outros países. É o caso de Bossas Medley, que reúne algumas das mais expressivas composições da bossa nova, entre elas, Manhã de Carnaval, de Luiz Bonfá e Antônio Maria; Samba de Verão, de Marcos Valle e Paulo Sérgio Valle; e Chega de Saudade, de Tom Jobim e Vinícius de Moraes.



As outras obras que compõem o repertório do concerto são: Tico-tico no Fubá (Zequinha de Abreu); Temas do filme de Volta para o Futuro (vários autores); e Queen in Concert, com alguns dos maiores sucessos da banda inglesa, como We Will Rock You (Brian May), Bohemian Rhapsody (Freddie Mercury), Another One Bites The Dust (John Deacon) e We Are The Champions (Freddie Mercury). A entrada é gratuita e os ingressos serão distribuídos na bilheteria do Teatro de Santa Isabel, a partir das 19h.



Serviço:
Banda Sinfônica do Recife – V Concerto Oficial – Temporada 2014

30 de julho (quarta-feira)
20h
Teatro de Santa Isabel
Entrada Franca
Informações: (81) 3355-3323 / 3355-3324
Os ingressos devem ser retirados na bilheteria do teatro a partir das 19h.

*texto da assessoria de imprensa

Eva Wilma comemora 60 anos de carreira com o espetáculo Azul Resplendor



Foto:João Caldas

A comédia de humor ácido reúne Eva Wilma com várias gerações de atores num mesmo palco

Com 60 anos de carreira e 80 anos de vida a atriz Eva Wilma está comemorando as datas em turnê nacional com o espetáculo Azul Resplendor. Em Recife, a peça acontece neste sábado (2) e domingo (3), às 21h,  no Teatro RioMar. Escrita pelo peruano Eduardo Adrianzén em 2005, o espetáculo é um retrato sem retoques de ofício de ator. Apesar de situada na atualidade, a peça revela os bastidores de todos os teatros em todos os tempos. O texto expõe com clareza e ironia os jogos de poder, os afetos, as ambições, as inspirações, as vaidades, as ilusões, as carências, as invenções, as manias e as frustrações dos atores quando se juntam para ensaiar uma peça.

Azul Resplendor é uma comédia de humor ácido e a atriz Eva Wilma está ao lado no palco com várias gerações de atores como Genézio de Barros, Guilherme Weber, Luciana Borghi, Débora Veneziani e Felipe Guerra. A montagem conta ainda com Renato Borghi e Elcio Nogueira Seixas, que dividem a direção pela primeira vez nos mais de 20 anos de parceria no teatro. Não há homenagem mais perfeita para uma atriz da envergadura de Eva Wilma que a montagem de uma peça que celebra com inteligência o próprio fazer teatral.


Serviço: 
Teatro Riomar (Shopping Riomar)
Av. República do Líbano - Pina
2 de agosto - 21h e 3 de agosto - 20h
Ingressos:Plateia baixa – R$120,00
                 Plateia alta – R$80,00
                 Balcão nobre – R$60,00  


segunda-feira, 28 de julho de 2014

Mostra Hilda Hist acontece na Galeria Café Castro Alves


Foto: Renata Pires

Múltipla, polêmica e deliciosa, a vasta obra da escritora, poeta e dramaturga Hilda Hilst ganha leitura dramatizada em várias vozes na Mostra Hilda Hilst, nesta terça (29) e quarta (30)

A escritora Hilda Hilst (21 de abril de 1930 - 4 de fevereiro de 2004) e as várias vozes contidas nessa mulher que poetizou em seus escritos o assombro da vida, a liberdade, Deus, a morte e a safadeza como ninguém, ganham uma homenagem especial no Recife, nesta terça (29) e quarta (30). A Mostra Hilda Hilst, uma realização dos grupos artísticos Duas Companhias, Unaluna e Coletivo Lugar Comum, em parceria com a Decanter Articulações Culturais e patrocínio da Inteligência XXI, vai acontecer na Galeria Café Castro Alves, na Rua Capitão Lima, 280, Santo Amaro, sempre às 20h. A entrada tem preço único de R$ 10,00.


A abertura da mostra, na terça (29), vai apresentar ao público os desenhos, instalações e cenários inspirados em Hilda Hilst e sua obra com a assinatura da atriz Nara Menezes. Haverá leituras dramatizadas de alguns textos de prosa e poesia da autora, entre eles as suas obras obscenas. Estarão em cena Fabiana Pirro, Ceronha Pontes, Luciana Lyra, Silvia Góes, Samarone Lima e Conrado Falbo. Na quarta (30), a noite será dedicada aos textos obscenos. A festa começa com um bate papo com o professor e psicanalista Pedro Gabriel com o tema Hilda Hilst: Eros em letras. Em seguida, a artista Silvia Góes fará a leitura de O Caderno Rosa de Lori Lamby, que está entre os mais polêmicos textos da autora.

Durante toda a mostra haverá intervenções ao vivo do artista plástico Zé Barbosa, apresentação de Paisagens Sonoras recriadas a partir da vida e obra de Hilda por Ricardo Brazileiro e projeção de fotos do processo de pesquisa do futuro espetáculo Obscena, um monólogo da atriz Fabiana Pirro dirigido por Luciana Lyra, durante a visita que as duas fizeram à Casa do Sol, no final do último mês de maio. A Mostra Hilda Hilst tem o apoio cultural do SESC Pernambuco, Obscena Lucidez, gráfica do Parque e Galeria Café Castro Alves.

Serviço:
Mostra Hilda Hilst
Nesta terça (29) e quarta (30)
A partir das 20h
Na Galeria Café Castro Alves
Rua Capitão Lima, 280 – Santo Amaro – Recife/PE
Entrada: R$ 10,00

Memorial Luiz Gonzaga celebra seis anos de fundação e a memória dos 25 anos da morte do Rei do Baião

Foto: Andréa Rêgo Barros / PCR


O dia 2 de agosto é marcado pela morte do rei Luiz Gonzaga e também é a data em que foi inaugurado no Recife, o Memorial Luiz Gonzaga, equipamento da Fundação de Cultura Cidade do Recife. Em razão disso tem início hoje (28), uma programação aberta ao público, com oficina, exposição, exibição de vídeos e apresentações poéticas e musicais. As atividades celebram a memória do Rei do Baião, fomentam uma reflexão sobre o sucesso de seu legado e festejam os 6 anos de fundação do MLG.



A programação acontecerá em dois locaisDe 28 de julho a 01 de agosto, no MLG - localizado no Pátio de São Pedro, casa 35 – e no dia 2 de agosto, no Mercado da Madalena - R. Real da Torre, bairro da Madalena. Confira a programação completa abaixo:


Mais informações: 33553155 / 3355-3154 / José Mauro: 9287-0220



PROGRAMAÇÃO

Memorial Luiz Gonzaga (Pátio de São Pedro)



Horário
Segunda  - 28  
Terça – 29
Quarta – 30
Quinta - 31
Sexta – 01/08
09h
Mediação musical
Mediação musical
Mediação musical
Mediação musical
Mediação musical
10:00h
Cine Gonzaga: Raízes do fole
Cine Gonzaga:
Brasil da Sanfona
Cine Gonzaga:
O milagre de Santa Luzia
Cine Gonzaga:
O Homem que engarrafava nuvens
Cine Gonzaga:
De pai para filho
12h
Mediação musical
Mediação musical
Mediação musical
Mediação musical
Mediação musical
14:30h
Cine Gonzaga:
Raízes do fole
Cine Gonzaga:
Brasil da Sanfona
Cine Gonzaga:
O milagre de Santa Luzia
Oficina de apreciação musical
Cine Gonzaga:
De pai para filho





Mercado da Madalena – 2 de agosto



HORÁRIO
ATRAÇÃO
10h
Abertura da exposição e audição de músicas Gonzaga
11h
Cessão de autógrafos de livros e discos
12:30h
Recital da BemDita –Susana Morais, Mariane Bigio e convidados (recitação das letras musicais de Gonzaga)
14h
Apresentação de forrozeiros
15h
Chico Pedrosa recita cordel biográfico sobre Luiz Gonzaga
15:30
Apresentação de forrozeiros



Atrações convidadas: Forrozeiros Pé-de-Serra e Ai, Terezinha do Acordeon, Derico Alves, Benil, Nádia Maia, Dudu do Acordeon, César Amaral, Roberto Cruz, Andrezza Formiga, Rogério Rangel, Patrícia Cruz, Beto Hortis, Liv Moraes, André Macambira e Walkiria Mendes, recital poético com as músicas de Luiz Gonzaga e poemas com Chico Pedrosa, Susana Moraes e outros poetas;



Lançamentos:

Livro - Porque o Rei é imortal? – José Nobre e Antonio Francisco Costa

Cordel - Luiz: Luar do Sertão – Chico Pedrosa

CDs de forró pé-de-serra, de artistas da Sociedade de Forrozeiros Pé de Serra e Ai, que homenageia Luiz Gonzaga.