segunda-feira, 20 de abril de 2015

Mestre Camarão relembra sucessos


O projeto intitulado Um acordeon na noite busca reconhecer a musicalidade desse grande músico e arranjador Mestre Camarão que faz uma viagem pelo forró pé de serra, chorinho,samba, frevos,valsas, jovem guarda e a música erudita.

Serviço:
Mestre Camarão - Um acordeon na noite
Onde: Nosso Quintal - (Rua Delmiro Gouveia- San Martin Recife - Ao lado da Chesf)
Quando: 23 (quinta-feira), às 20h
Quanto: R$ 20
Informações: 3228 6846

quinta-feira, 16 de abril de 2015

Lançamento do livro: Guararapes, sob o imaginário da Fé

Divulgação
Escrito pelo historiador Leonardo Dantas Silva, em comemoração ao 367º aniversário da primeira Batalha dos Guararapes, a obra aborda o imaginário místico da Batalha. Segundo Dantas a vitória dos soldados luso-brasileiros "que lutavam munidos de espadas e facões contra um exército organizado com forte artilharia, liderados por uma superpotência (holandeses) é vista como providência divina", afirma. O livro sintetiza a importância das vitórias dos Insurretos luso-brasileiro sobre os exércitos da Companhia da Índias Ocidentais, nos Montes Guararapes, em 1648 e 1649 que culminou na Restauração Pernambucana em 1654.

Serviço:
Instituto Ricardo Brennand - Rua Mário Campelo, 700 - Várzea
16 20h

2121 0365 / 2121 0354

Zélia Duncan e Zeca Baleiro apresentam show inédito nesta quinta (16), no Teatro Guararapes


Foto: Alexandre Moreira

Recife será nesta quinta (16) a próxima parada da turnê do show inédito de Zélia Duncan e Zeca Baleiro.  Zélia e Zeca se dividem nos violões e reúnem suas vozes graves para interpretar canções do repertório afetivo de cada um, rebobinar canções autorais e mostrar suas parcerias. Além de “Se acaso me quiseres”, gravada por Zélia em “Pelo Sabor do Gesto”, eles apresentam parcerias inéditas como “Escancarado”. 

Serviço:

Show Zélia Duncan e Zeca Baleiro

Quando: quinta-feira, dia 16 de abril, às 21h

Onde: Teatro Guararapes, Centro de Convenções de Pernambuco (Av Professos Andrade Bezerra, 0, Complexo de Salgadinho, S/N, Olinda/PE)

Preço: R$ 180,00 e R$ 90,00 (meia entrada) vendas pela Ingresso Rápido (www.ingressorapido.com.br), na bilheteria do teatro e na loja Maria Filó Shopping Center Recife

Coletivo Samba Noir lança primeiro disco e faz show no Teatro de Santa Isabel


Coletivo Samba Noir / Foto: Divulgação


Formado por Katia B, Luís Filipe de Lima, Marcos Suzano e Guilherme Gê, a partir de abril grupo promove 15 shows passando por Brasília, São Paulo, Recife, Belo Horizonte, Porto Alegre e Rio de Janeiro. 

Em tournê nacional o grupo carioca Coletivo Samba Noir  faz lançamento de CD e show  em única apresentação, neste domingo (19), às 21h, no Teatro de Santa Isabel. Unindo música e vídeoarte para cantar amor e dor de Lupicínio Rodrigues, Cartola, Noel Rosa e outros bambas da MPB, o Coletivo Samba Noir faz show imperdível.  Vanguarda e tradição unem-se, no Coletivo Samba Noir, para render homenagens às canções atemporais que falam de amores impossíveis, solidão, angústia e desassossego. Os ingressos com preços populares de 20 e 10 reais estão à venda na bilheteria do Teatro de Santa Isabel.

Com percussões sampleadas, baixo synth, texturas eletrônicas, violão de sete cordas e voz, o quarteto interpreta clássicos da música brasileira que versam sobre o amor, suas dores e impossibilidades. Valendo-se de linguagem cênica e musical singular, cuja inspiração surge da atmosfera densa do cinema noir, o Coletivo promove o encontro de quatro destacados nomes da cena musical carioca, com trajetórias bastante diversas: Katia B (voz e guitarra), Marcos Suzano (ritmo e voz), Luís Filipe de Lima (violão de sete cordas) e Guilherme Gê (teclado e voz).

No repertório, alguns dos mais célebres compositores inspirados pela dor-de-cotovelo: Nelson Cavaquinho (“Luz negra”), Lupicínio Rodrigues (“Volta” e “Aves daninhas”), Ary Barroso (“Risque”), Cartola (“Autonomia”) e Noel Rosa (“Pra que mentir?”), entre outros. Estas canções remetem a duas importantes referências musicais, o piano-bar e os grupos de choro e seresta, aqui subvertidas por uma arrojada formação instrumental que combina a percussão personalíssima de Marcos Suzano com o violão de sete cordas castiço de Luís Filipe de Lima, e que mistura a voz sensível e densa de Katia B à experimentação requintada de Guilherme Gê, com sonoridades eletrônicas e linhas de baixo sub-graves executadas no teclado. 

O espetáculo traz as dez canções registradas no CD e mais sete números. O quarteto tem sua performance emoldurada por projeções de imagens e videografia em espaços não-convencionais, como tecidos e fumaça. Ao longo do show, as projeções exibem as figuras das quatro participações especiais presentes no disco (Egberto Gismonti, Jards Macalé, Arto Lindsay e Carlos Malta), sincronizadas com a performance ao vivo. O espetáculo tem direção geral de Katia B e Luís Filipe de Lima, roteiro e arranjos musicais do Coletivo, direção de arte e videocenário de Batman Zavareze, iluminação de Renato Machado, figurinos de Rogério S. e direção de movimento de Marcia Rubin. A direção de produção é de Andréa Alves, da Sarau Agência de Cultura Brasileira, realizadora do projeto ao lado do Coletivo.

Serviço:
Turnê Coletivo Samba Noir 
19 de abril
19h
Teatro Santa Isabel
Praça da República, s/n, Santo Antonio, Recife – PE
R$ 20,00 (Inteira) e R$ 10,00 (Meia)
Informações: (81) 3355-3322

quarta-feira, 15 de abril de 2015

Capibar recebe projeto de música autoral



O projeto Base Sessions será lançado nesta sexta com a banda
Ctrlbeat e o DJ Big
A Casa do Cachorro Preto e o Estúdio Base – que ficou bastante conhecido em 2014 com o projeto Base Apresenta, de artes integradas – lançam, nesta sexta, no Capibar, em Casa Forte, um novo projeto em parceria: o Base Sessions. A ideia é fomentar e fortalecer a cultura musical e as artes plásticas locais, com edições mensais, sempre com atrações autorais e um DJ convidado. A festa começa às 22h, e os ingressos custam R$ 20 (serão vendidos na hora).

Na estreia, numa noite para dançar, as atrações serão a banda instrumental Ctrlbeat, influenciada pelas raízes africanas e latinas, e o DJ Big, que mistura hip-hop e drum and bass com um toque regional. Os artistas serão sempre recepcionados por um dos DJs residentes do Estúdio: Ravi Moreno e Vinicius Lezo (que desta vez abre a temporada). A curadoria gráfica é da A Casa do Cachorro Preto, de Olinda, com ilustração de estreia de Raoni Assis.

Num passeio por ritmos como afrobeat, afrocubano, afrojazz, soul, surf music e cumbia que permeiam timbres, beats e riffs, a Ctrlbeat fará sua noite de estreia. O grupo aposta em melodias simples e agradáveis, feitas para dançar. O show terá participação especial do rapper Gustavo Pontal (soundcloud.com/gustavopontual), ex-Inquilinus. A banda é formada por Marcus Jerivá (guitarra e composição), Diego Drão (teclados), Filipe de Lima (baixo), José Lencastre (sax alto), Carlos Perez (bateria), Samuel Negão (percussão) e Nivaldo Marrom (sax barítono). Nas influências, nomes como Fela Kuti, Bixiga 70, Chicha Libre, Los Mirlos e Antibalas (soundcloud.com/ctrlbeat).

O DJ Big, que também é produtor, iniciou suas atividades em 1994, tocando em bailes de Miami bass e freestyle da cidade, além de rodas de break. Já trabalhou com artistas como Otto, Via Sat, Querosene Jacaré, Spider, Negroove e Tiger. Apresentou-se internacionalmente na Alemanha, Aústria, Estados Unidos e Inglaterra. Em Pernambuco, participou de festivais como o Rec Beat e FIG. O DJ residente desta 1ª edição do Base Sessions será Vinicius Lezo, um dos criadores da festa A Noite Do Agito Pesado, e baixista da banda Pé Preto. 
Serviço:
Base Sessions vol. 1
Ctrlbeat, DJ Big e DJ Vinicius Lezo
Capibar -
Rua Tapacurá, 131 - Casa Forte
Sexta - 17 de abril
22h
R$20,00
Informações: 3268-2643
*Proibida a entrada de menores de 18 anos (documentação exigida na entrada)